Dr. Luiz Gustavo - neurocirurgia funcional • dor • estereotaxia

Novidades

Remédio de Parkinson gera dificuldade para controlar impulsos

Fonte : Correio Braziliense -

Um dos medicamentos mais utilizados para tratar o Parkinson são os dopaminérgicos, que estimulam a produção de dopamina, neurotransmissor envolvido no controle motor. Apesar de eficaz, o remédio pode gerar dificuldades para controlar impulsos,  com risco de surgimento de compulsões diversas — em jogos, compras e comidas, por exemplo. O alerta foi feito por cientistas franceses após um estudo com 411 pacientes acompanhados ao longo de em média três anos. Segundo os investigadores, ainda é necessário entender por que o problema surge em alguns indivíduos, mas os resultados iniciais já ajudam na busca por tratamentos mais eficazes para comportamentos compulsivos.

Os autores do estudo, publicado na última edição da revista especializada Neurology, explicam que os primeiros casos de transtornos de controle de impulsos associados à terapia dopaminérgica foram relatados no início de 2000, e que uma pesquisa realizada em 2010 indicou a mesma relação. “No entanto, a incidência de perda de controle de impulso ainda não havia sido investigada longitudinalmente, em uma pesquisa feita por um longo período de acompanhamento de pacientes”, ressalta ao Correio Jean-Christophe Corvol, médico e pesquisador da Universidade Sorbonne.

No estudo, Corvol e sua equipe analisaram indivíduos que tinham recebido o diagnóstico de  Parkinson havia no máximo cinco anos. Os participantes foram questionados sobre transtornos do controle de impulsos relacionados a compras, comida, jogos e comportamentos sexuais ao longo do estudo. Do grupo, 87% dos participantes haviam tomado dopaminérgicos ao menos uma vez. No início da pesquisa, 81 apresentavam um distúrbio de controle de impulsos. Dos 330 sem o problema, 94 (28%) o desenvolveram ao longo dos três anos de contato com os cientistas.

Os pesquisadores identificaram também que doses mais altas da droga e a ingestão prolongada aumentaram a probabilidade de desenvolvimento de distúrbios de controle dos impulsos. A equipe acompanhou um outro grupo composto por 30 pessoas com transtornos de controle de impulso que deixaram de tomar dopaminérgicos. O distúrbio foi sumindo ao longo da investigação, sendo que metade desses voluntários deixou de apresentar o problema após um ano.

Notícias

Estimulação Cerebral Profunda recupera qualidade de vida de paciente com distonia

03/06/2020

DBS - Padrão ouro no tratamento de estágios avançados da Doença de Parkinson

02/06/2020

Síndrome do Insucesso da Cirurgia Espinhal

01/06/2020

Atrofia de Sudeck

Info Escola

Escoliose Idiopática do Adolescente

Scielo

Aplicativo Text Neck Indicator

Mal de Parkinson: tratamento pode melhorar qualidade de vida

Aplicativo de suporte a portadores de fibromialgia

Jornal da USP

Pesquisadores criam dispositivo para eliminar tremores

Terra

Reconheça os sinais iniciais do Parkinson

Parkinson Hoje
voltar
Dr. Luiz Gustavo - neurocirurgia funcional • dor • estereotaxia